Actinomicose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Revisado por

Nutrição - CRN6-MA 16199

Actinomicose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos
4.9 (97.14%) 7 vote[s]

Actinomicose – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta doença . Além disso, a Actinomicose é um tipo de infecção bacteriana rara e transmissível. A maioria das infecções bacterianas são limitadas a uma região do corpo, isto porque as bactérias são incapazes de penetrar o tecido corporal.

causas da actinomicose

Sendo necessário que exista um traumatismo penetrante ou contusão no tecido. No entanto, não é muito comum, mas a doença (infecção) pode mover-se lenta mas firmemente através dos tecidos.

O que é Actinomicose?

doença é uma infecção de longa duração que provoca feridas ou abcessos, em tecidos moles do corpo. Ela é geralmente encontrado na boca, nariz, garganta, pulmões, estômago ou intestinos.

A Actinomicose raramente aparece em outro lugar no corpo, mas geralmente somente se houver uma ruptura na pele. A doença pode se espalhar na área infectada inicial para outras partes do corpo. Actinomicose é principalmente encontrada em áreas tropicais do mundo.

Causas da Actinomicose:

A doença ocorre devido ao fungo Actinomyces, ele vive em diferentes tipos de plantas, palha. No corpo, o fungo é devido ao fato de que ele fica na pele, o que é afetado, também após a ingestão de alimentos contaminados.

O fungo pode viver por muito tempo na mucosa dos olhos, na cavidade oral. Quando há um processo inflamatório, o trabalho do estômago, o intestino é interrompido, então a Actinomicose começa a se desenvolver ativamente.

O fungo pode ser transportado por animais, mas raramente uma pessoa pode obtê-lo de um animal. A Actinomicose da pele é primária se os actinomicetos são encontrados na ferida ou outras áreas expostas na pele afetada.

A Actinomicose secundária pode ser interna, quando a infecção se espalha para o sistema muscular, a glândula mamária.

Sintomas da Actinomicose:

Os sintomas de Actinomicose variam dependendo do tipo de infecção, mas podem incluir:

  • Inchaço e inflamação do tecido afetado;
  • Danos no tecido que resultam em cicatrizes;
  • Formação de abscessos (inchaços cheios de pus);
  • Pequenos buracos ou túneis que se desenvolvem no tecido e vazam pus.

Fatores de Risco Para Actinomicose:

Alguns fatores contribuem para o desenvolvimento do tétano. Veja:

  • Não ter se vacinado contra tétano ou não ter tomado a segunda dose da vacina;
  • Estar infectado com outra bactéria;
  • Apresentar uma ferida ou um ferimento na pele, causado por algum objeto enferrujado e sujo a exemplo de pregos;
  • Inchaço ao redor da ferida.

Tratamentos Para Actinomicose:

A maioria dos pacientes com Actinomicose responde a antibióticos, embora a resposta seja geralmente lenta por causa da enduração extensa do tecido e da natureza relativamente avascular das lesões. Portanto, o tratamento deve ser continuado por pelo menos 8 semanas e ocasionalmente por ≥ 1 ano, até que sinais e sintomas se resolvam.

actinomicose

Doses altas de penicilina G (p. ex., 3 a 5 milhões de unidades por via intravenosa [IV], a cada 6 h) são geralmente eficazes. Penicilina V (1 g por via oral [VO], 4 vezes/dia) pode ser substituída após aproximadamente 2 a 6 semanas.

Tetraciclina, 500 mg, VO, a cada 6 h, ou doxiciclina, 100 mg a cada 12 h pode ser dada em vez de penicilina. Minociclina, clindamicina e eritromicina são também eficazes. Os antibióticos podem ser ampliados para cobrir outros patógenos cultivados de lesões.

Alguns relatos sugerem que terapia com O2 hiperbárico é útil.

Podem ser requeridos procedimentos cirúrgicos extensos e repetidos. Algumas vezes, pequenos abscessos podem ser aspirados; os grandes são drenados e as fistulas são resolvidas cirurgicamente.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalve

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Maranhão(UFMA), CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal do Maranhão(UFMA), Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *